A revisão da Lei de Cotas prevista para este ano ocorre em um momento de polarização e pode ser usada politicamente pelo presidente Jair Bolsonaro nas eleições. A avaliação é do reitor da Universidade Zumbi dos Palmares, José Vicente, entrevistado pela Rádio Eldorado neste 13 de Maio, data em que a abolição da escravidão no Brasil completa 134 anos. Para o professor, a discussão deveria ficar para o próximo ano.

“É um momento inadequado, indevido e perigoso. Um momento muito polarizado e que pode virar um troféu político para apoiadores do presidente”, afirmou. A legislação garante o acesso de estudantes da rede pública às instituições federais de ensino superior e deve passar por revisão até agosto, ao completar 10 anos. O prazo foi previsto na própria lei, sancionada em 2012 pela então presidente Dilma Rousseff. O texto também assegura reserva de vagas a pessoas pretas, pardas, indígenas e com deficiência, mas é alvo de projetos no Congresso para limitar o alcance das medidas.

Ouça o Jornal Eldorado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *