Várias denúncias de racismo marcaram a última semana de jogos da Copa Libertadores da América. Foram registrados casos nos jogos de Corinthians x Boca Juniors, Bragantino x River Plate, Palmeiras x Emelec e Flamengo x Universidad Católica do Chile. Também foram registradas denúncias em dois jogos da quarta divisão do Campeonato Paulista.

Segundo Marcelo Carvalho, embaixador do Movimento AR e diretor executivo do Observatório da Discriminação Racial no Futebol, foram monitorados 26 casos de racismo no futebol brasileiro em 2022. Em 2019, último ano com público presente nos estádios, foram 70. “Muitas pessoas acreditam que o futebol é este espaço, de fazer gritos homofóbicos, racistas”, disse em entrevista ao Bom dia SP desta sexta-feira, 29/04.

A partir de 2014, houve uma maior conscientização sobre o assunto e, com isso, um aumento de denúncias. Marcelo também atenta para a importância de haver uma punição tanto para os torcedores quanto para o clube. “A justiça desportiva precisa estar atenta a essas denúncias e punir, para que os clubes façam campanha de combate ao racismo e conscientização”, conclui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *